PTAH

05/08/2009

Muita gente nos pergunta quem foi Ptah, deus egípcio do qual emprestamos o nome para nosso estúdio. Este texto pretende esclarecer um pouco a questão.

 OS DEUSES EGÍPCIOS
Os deuses do antigo Egito foram Faraós que reinaram no período pré-dinástico. Assim, os mitos foram inspirados em histórias que aconteceram de verdade, milhares de anos antes de sua criação.
Para a cultura do antigo Egito, o casamento consanguíneo tinha o sentido de complementaridade, unir céu e terra, seco e úmido, e foi por essa razão que diversos deuses eram irmãos que se casavam entre si. Osíris foi o primeiro Faraó que, com o passar do tempo, foi divinizado. Seu reinado em vida marcou uma época de prosperidade e, ao morrer, ele passou a ser o soberano do reino dos mortos.

Os deuses egípcios eram representados ora sob forma humana, ora sob forma de animais, considerados sagrados. O culto a tais animais era um aspecto importante da religião popular. Os teólogos oficiais afirmavam que neles encarnava-se uma parcela das forças espirituais e da personalidade de um ou mais deuses. Deve ser entendido que o “deus” não residia em cada vaca ou em cada crocodilo. O culto era dirigido a um só indivíduo da espécie, escolhido de acordo com determinados sinais e entronizado num recinto especial. Ao morrerem, os animais sagrados eram cuidadosamente mumificados e sepultados em cemitérios exclusivos.

DEUSES E HOMENS
Os deuses têm muito em comum com os homens: podem nascer, envelhecer, morrer… Eles possuem um corpo que deve ser alimentado, um nome, demonstram sentimentos. No entanto, estes aspectos humanos escondem uma natureza excepcional: seu corpo, composto de matérias preciosas, é dotado de um poder de transformação, suas lágrimas podem dar nascimento a seres ou minerais.

Os poderes dos deuses são sempre comparados a algumas propriedades dos elementos da natureza ou dos animais, o que dá lugar a representações híbridas às vezes espantosas.
Para representar os deuses, todas as combinações são possíveis: divindades totalmente humanas, deuses inteiramente animais, com corpo de homem e cabeça de animal, com o animal inteiro no lugar da cabeça (o escaravelho, por exemplo) ou com cabeça humana. A esfinge, imagem do deus-sol e do rei, é um leão com cabeça humana. Há animais comuns a muitas divindades (o falcão, o abutre, a leoa) e outros que são característicos de apenas uma (íbis de Thot, o escaravelho de Khepri).

PTAH
PtahDentre tantos deuses, Ptah tem um lugar especial. Ele era o deus de Mênfis, que foi a capital do Egito no Antigo Império. Ptah é “aquele que afeiçoou os deuses e faz os homens” e “que criou as artes”. Concebeu o mundo em pensamento e o criou por sua palavra.

O QUE PTAH NOS INSPIRA
Como Ptah era o protetor das belas-artes, inspirou o Deus Thot a desenvolver a forma de comunicação falada e escrita. Ptah inspira poetas, filósofos e escritores, transmite conhecimento para viver a vida em dignidade, maturidade, sabedoria, fornecendo sábios ensinamentos para a vida cotidiana dos homens… Por exemplo: ele ensinou aos homens que a nobreza e sucesso de um empreendimento, além de muitas outras qualidades, consiste também em informar e compartilhar todas as novas formas de tecnologia, elaborar soluções junto ao cliente… E isso há cerca de 5.000 anos.

Sob sua proteção, as pessoas têm firmeza de temperamento, paciência e perseverança, um grande talento para as artes e tudo o que se relaciona com o planejamento, arquitetura, construção de objetos e de outras necessidades humanas. Para alcançar a felicidade, devemos canalizar todas as virtudes no sentido da realização de coisas que tenham valor espiritual e que despertem sentimentos de beleza e harmonia. Ptah nos faz compreender que a mente e o coração devem andar em justo equilíbrio. A beleza interna deve se refletir na beleza externa. Seu ensinamento é que, quando não há beleza no ambiente, não existe como a verdade se manifestar.

CONCEITOS DE PTAH QUE ADOTAMOS

  • Ética
  • Elegância
  • Criatividade
  • Talento
  • Beleza
  • Tudo deve ser único e especial
  • De fácil leitura e compreensão

Referências:
http://www.imagick.org.br/pagmag/sistmag
http://www.geocities.com/philosophiaonline
http://www.egyptianmyths.net
http://www.britannica.com

Anúncios

Portunhol e Espanguês

05/08/2009

E-mail de Clene Salles:

Para quem não sabe, estou na Colômbia, precisamente em Bogotá. Por que estou aqui? Num lugar que aproximadamente marca 4.500 quilômetros de distância do Brasil? Já, já te conto! Guenta aí!

Hum… Estou aqui porque quero conhecer pessoas, lugares, costumes e, claro, estudar espanhol. Como uma profissional da área de comunicação, minha grande paixão é escrever. E talvez aqui seja um dos melhores lugares para isso! Esqueça tudo o que você ouviu falar sobre a Colômbia. Nada de terror ou medo nas ruas, muito pelo contrário, a segurança aqui é bárbara! Limpe sua mente, se aquiete um bocadinho… Agora, se prepare: o nível de alfabetização no país é de 92%, sendo que em Bogotá o incrível percentual é de 98%!!! Aqui, todo mundo lê! Por que escolhi estudar espanhol aqui? Porque é o mais puro da América Latina em relação ao da Espanha. E decidi estudar espanhol porque os registros informam que 21 países têm essa língua como idioma oficial ou segunda língua, e que há mais de 500 milhões de pessoas no nosso planetinha Terra que hablan español. Se eu já havia compreendido a importância de estudar este idioma, cada vez mais me certifico disto.

Para os navegantes de primeira viagem e que não estão nem um pouco a fim de passar pelos mesmos “micos” que passei por aqui, desfrutem agora de uma lista de dicas importantes – sendo que a PRINCIPAL é: cuidado com o Espanholês, Espanhoguês e ataques de Portunhol…

Confira comigo:

Numa linda manhã de Lunes (segunda-feira) sozinha vou à padaria. Dirijo-me à atendente, achando que eu era o último biscoito do pacote e digo: – Por favor, yo quiero un pan de queso, usted puede pegar a mí? Não é que a mocinha rachou de rir na minha “cara”? (Aqui não se fala rosto, nem face, tudo é cara mesmo!). Perguntei a ela porque ria tanto e ela, gesticulando, me explicou que “pegar” aqui é “bater”. Logo, perguntou se eu tinha certeza que era para “dar uns tabefes no pão antes de levar pra casa”… Minha reação? Simplesmente separar unas monedas para regalar a ella com gusto uma propina! Sim, aqui não se fala gorjeta e sim “propina”.

Por falar em “cara”, descobri ao hablar com um hombre en la calle (na rua) que estava trabalhando numa construção, que “careta” é a máscara de proteção de trabalho e “máscara” aqui só é usado, por exemplo, como máscara de fantasia… Pra me dar uma referência do que era máscara, ele me fez lembrar como referência o filme “O Máscara” com Jim Carrey. Pode? Oh, se pode! Tanto que pode que vou contar aqui mais algumas… Vem comigo: atenção, primeiro vem o verbete em espanhol e depois em português, combinado?

  • Pegar = Bater
  • Lastimadura = machucadura

Tem mais esta: se eu “pegar”, ou seja, “bater” em alguém vai causar uma “lastimadura”. Se alguém que tem como idioma original o espanhol lhe disser, “Ai, estoy lastimado”, certifique-se melhor o que irá “contestar” (contestar também significa responder)!

  • Embarazo = gravidez. Não se trata necessariamente de alguém confuso não… se liga, hein?
  • Saco = casaco

Logo, quem tem pensamentos “impuros” ao ler a seguinte frase: “De pronto, la venga un hombre tarado con saco rojo en las manos corriendo atrás de una buseta” pode interpretar completamente errado! Como fica: “Veja, lá vem um homem com um casaco vermelho nas mãos querendo alcançar o microônibus.”

  • Buseta é microônibus e “cuca” é a tradução de microônibus, sacou? He, He, He…
  • Candongo = cadeado
  • Borrar = apagar
  • Grudante, pegante, pegamento = cola e…

Cola = fila de pessoas; cauda de um animal, de forma vulgar o c… (o símbolo de cobre também); e o bumbum das muchachas por aquí… Los hombres acá de pronto miran la hermosa cola de las mujeres en la calle!

Aqui não se atende ao telefone e muito menos quando toca a campainha… Em espanhol, o teléfono se “contesta” e o som que sai dele é “timbre”, logo “o teléfono está timbrando, quién irá contestar?” E quer saber mais? Nas casas, as pessoas têm “timbrantes” em suas portas de entrada… “todo eso para llamar las personas” que estão dentro da casa.

  • Paraguas = guarda-chuva (faz sentido)
  • De marras = alguém que anda cheio de ganância, em outras regiões “de marras” é aquela pessoa metida a sabe-tudo.
  • Enojada = irritada
  • Latido = batimento cardíaco (ai, ai.. melhor, au, au!)

Assim que cheguei ao apart-studio aqui, recebi uma ficha para preencher, imagina minha cara de UÉ quando li:

“Dirección de Origen, Firma, Fecha, blá, blá, blá…”

  • Dirección de Origen = o endereço, no caso aqui, deveria preencher (juro que preenchi!), meu endereço do Brasil.
  • Firma = assinatura
  • Fecha = data, datar, enfim indicar a data de entrada e “salida”…

Peguei um artesanato de madeira e curiosamente comecei a analisar e prestar atenção no objeto. Exclamei (eu e minha grande boca):- És una oca, que cosa! No meu espanholês, estava crente que havia dito: -“É uma oca, que interessante!” Que nada, mega mico! Para os desavisados de plantão, “oca” é ganso! Quac! Ainda bem que

  • pato = pato!
  • Toma = tomada, então cuidado quando você estiver num país onde se fala espanhol e sai “hablando” que nem doido: “Pega! Toma!” Porque a tradução fica bem assim: “-Vou te bater, vai apanhar! Tomada Eléctrica! Tomada Eléctrica!” Vixe… a cena seria hilária!
  • Tapado = alguém que está coberto com cobertor ou um sobretudo.
  • Taller (se pronuncia talher) não é garfo, faca ou colher não…. Acredite: é uma oficina! Pode ser oficina de joias, carros, computador, etc…
  • Oficina = escritório
  • Escritorio = escrivaninha, móvel de escrever (ai, meu Deus!)
  • Billete = cédula, papel moeda.

Nem preciso confirmar aqui que passei mais um mico daqueles quando estava comprando ingresso para o cinema… Pedi ao muchacho meus bilhetes e ele respondeu que há havia me dado “la vuelta”, ou seja, o troco – ai, ai, ai… Que pena! Fiquei com vergonha mesmo, compadecida de mim mesma, afê! Por quê? Veja a seguir:

  • Pena = vergonha
  • Parcelar = lotear, repartir um pedaço de terra. Se você pedir para parcelar uma compra aqui, vai ter que enfrentar uma cara de “ué”.
  • Cancelar = quitar uma dívida ou compra
  • Acreditar = dar crédito a alguém ou empresa
  • Acordar = resolver em comum acordo
  • Despertar = acordar
  • Oso = urso. Pronuncia-se “osso”, pero también se habla oso – quando alguém passa por um ridículo…
  • Planchar = passar roupa com ferro
  • Cana = pessoa com cabelos brancos (só que naturais)
  • Doce = 12 (número 12 mesmo!)
  • Aparecido = fantasma que se mostra para alguém
  • General = geral
  • Mano = mão; não se trata de forma nenhuma dos brothers…
  • Fresca = pessoa que tem um temperamento indiferente, que não se preocupa com nada e nem com ninguém. Longe de serem as patricinhas no Brasil…
  • Cansón = pessoa chata
  • Mamona = pessoa mais chata ainda. Como diria o Faustão, mamona é o famoso pentelho!
  • Funda = é o que cobre o travesseiro, quase que o mesmo que fronha. Só que existem muitos tipos de funda: funda de celular, funda de arma, funda de joias…
  • Finca = fazenda
  • Cubo de Basura = lata de lixo… em Bogotá o hábito é denominar isto como: Caneca de basura.
  • Vaso = copo
  • Panela = doce feito à base de cana de açúcar.
  • Nevera = geladeira
  • Escoba = vassoura
  • Cepillo = escova

Se você precisa de escova de dentes ou de cabelo, please, preste atenção… Também passei o maior mico quando pedi no supermercado escova de “dientes” e escova de “cabellos”… A atendente se vira e diz: “A senhora tem certeza do que está pedindo?” E eu, a besta quadrada, respondo: Claro! Daí ela me levou no setor de escovas e disse que não conhecida escobas (vassouras) de dientes e cabellos… Quase tive uma sincope!

  • Taza = recipiente pequeno onde se toma sopa, logo, pede-se no restaurante una taza de sopa.
  • Brincar = pular
  • Molestar = brincar
  • Mata = plantinha pequena

Fiquei que nem uma babaca tentando entender o que as pessoas me diziam naquela tarde de domingo… “Mire que linda mata.” E eu só via um pequenino – bem pequeno mesmo -, canteiro com flores amarelo-alaranjadas… Pensei comigo, “Vixe, pirei de vez!” Até descobrir que mata aqui em Bogotá significa “pequenas plantinhas” foi o ó do borogodó!

  • Despido = alguém que foi despedido, que está desempregado (não é que tem tudo a ver mesmo?)
  • Velada = noitada, encontro com amigos

E tem mais, não se trata de forma nenhuma que isso ocorra dentro de um cemitério ou velório. Velada é uma noite agradável, batendo papo com amigos, comendo, bebendo… Quando me “invitaran” para una velada e o povo todo contente, fiquei sem entender nada. Minha única saída foi aceitar e me vestir com aquele “pretinho básico”. Nem preciso dizer que foi só no final da noite é que eu entendi o que era velada, ai, ai… sou mona mesmo!

  • Mona = loura, loira

E durante a velada, eu tentei me explicar e soltei uma daquelas pérolas… – Cual o termo que me puedo usar mismo? Me olharam com cara de bege… termo? Daí pegaram a garrafa térmica e me explicaram que o que tinha dentro era termo… Socorro!

  • Termo = garrafa térmica
  • Tocaya, Tocayo = Xará
  • Claraboya = teto solar do carro

 

É mole, ou quer mais?

Um abração

Clene Salles


Latina Estúdio, novo site

13/05/2009

site Latina

A produtora Latina Estúdio, que faz parte de uma rede de outras produtoras em 7 países na América do Sul, nos chamou para preparar os textos de seu novo site, em português e inglês.


%d blogueiros gostam disto: